Estamos cansados de sofrer com as cobranças abusivas da Amazonas Energia!
Pressione AGORA para que a empresa cancele de uma vez por todas a instalação dos novos medidores de energia e devolva o dinheiro à população vítima de mais um golpe.




A história se repete dia após dia: má qualidade no fornecimento de energia, cortes indevidos, apagões em diferentes cantos do estado e cobranças exorbitantes aos amazonenses. Essa é a atuação da empresa Amazonas Energia há anos em nosso estado. E agora, quem paga o que deve e o que não deve é a população. E pra piorar: dobrado!

A última da empresa foram os ditos “medidores inteligentes”, instalados à força, sem comunicação prévia e longe dos olhos da população (a 4 metros de altura do chão!). Um laudo do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem) comprovou que vários desses medidores apresentavam irregulares e cobravam o dobro do valor à população! O caso foi parar na Justiça e tem até uma CPI cobrando explicações da Empresa, mas até agora os moradores continuam sem solução para o problema...

Chegou a hora de mostrar nossa revolta com a Amazonas Energia: vamos pressionar o diretor técnico da empresa, Rodrigo Moreira, exigindo que ele cancele de uma vez por todas a instalação dos novos medidores e providencie o ressarcimento integral aos moradores que foram lesados por esse erro da concessionária!

A equipe da Minha Manaus acompanhou a última reunião da CPI da Energia que ocorreu no dia 11/03, que teve o objetivo de coletar os depoimentos dos Diretores Técnicos da Empresa, Rodrigo Moreira e Radyr Oliveira. Levamos o recado da população amazonense, mas - como de praxe - a empresa seguiu se esquivando dos questionamentos dos parlamentares e mostrando o total descaso em nosso estado. Por isso, precisamos continuar mobilizados para sermos milhares mostrando que não vamos descansar enquanto esse erro não for solucionado! Envie AGORA o seu recado e pressione o diretor da Amazonas Energia.

*Ao assinar, você concorda que seu nome apareça na lista com os nomes dos apoiadores desta campanha, para que ela sirva de embasamento para cobrar respostas da Assembleia Legislativa, em ações do Ministério Público ou outros processos em benefício da sociedade. Outros dados diferentes de seu nome (e-mail, localização etc) não constarão nesta lista.




- "Esse aumento tem impactado muito nas nossas despesas, porque tira o planejamento da gente, afetando até a nossa alimentação. Já tive até que diminuiu o valor das compras, e parcelei [a fatura de energia], depois que veio um aviso de corte" - afirmou o aposentado Wilson Marinho.


"Eu pagava, em média R$550, no máximo R$600, nunca passava disso. E depois que instalaram esses novos medidores, passaram a me cobrar R$1.560." - afirmou o morador Gamiliel Silva.
- “Vim com a indignação de um pai de família que teve a energia cortada, numa sexta-feira, e só conseguiu ter energia elétrica de volta após oito dias. Foi um desespero de passar oito dias sem ter energia. Depois, consegui na justiça ganhar causa contra a empresa. Mas, fico pensando nas pessoas que não conhecem seus direitos” - morador do Japiim, Marcelo Maia.




Em outubro do ano passado, a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM) abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de investigar ações, omissões e possíveis irregularidades cometidas pela concessionária de energia elétrica no estado do Amazonas. Desde então, a CPI vem coletando relatos de cidadãos amazonenses e recebendo denúncias contra a empresa a respeito da má qualidade no fornecimento de energia, cortes e cobranças indevidos e, ainda por cima, agressões por parte dos funcionários da empresa aos moradores. Através da CPI também foram reveladas as irregularidades em medidores de energia elétrica instalados pela Amazonas Energia ao longo dos últimos meses. Os resultados disso são cidadãos sofrendo danos financeiros e morais constantemente.










FICAMOS CARA A CARA COM
OS DIRETORES DA EMPRESA!

No dia 11/03, a equipe da Minha Manaus acompanhou a CPI da Amazonas Energia na Assembleia Legislativa do Estado, na qual prestaram depoimentos o diretor-presidente da concessionária na capital, Rodrigo Moreira, e no interior, Radyr Gomes. Estivemos presentes representando a população prejudicada com as cobranças superfaturadas pelos "medidores inteligentes" de energia, instalados sem consulta pública em 11 mil residências. A reunião foi carregada de tensão e bastante movimentada. Os funcionários da empresa estavam presentes em peso e tentaram, inclusive, intimidar nossa equipe para que nos retirássemos do local com nossa manifestação totalmente pacífica. Já na transmissão da sessão pelo YouTube, várias pessoas ridicularizaram e ameaçaram os deputados encarregados da reunião. O Deputado Carlinhos Bessa, relator da CPI, abriu espaço para falar a respeito e solicitou uma investigação sobre essas manifestações.






Para além dos tumultos, os representantes da empresa não apresentaram informações relevantes e muitas das perguntas ficaram sem esclarecimentos. Rodrigo Moreira alegou que o plano inicial era investir na instalação de mais de 100 mil medidores inteligentes, cada um custando em média R$ 1 mil, ou seja, um investimento de R$ 100 milhões! Isso arregalou os olhos dos Deputados, que questionaram se não seria melhor investir esse recurso todo em outro projeto, já que foi comprovado que vários dos medidores apresentaram defeitos. O Diretor esquivou-se e tentou voltar, mostrando um claro despreparo e reforçando ainda mais o descaso da empresa com os cidadãos amazonenses. Por isso, precisamos continuar pressionando para conseguir o cancelamento da instalação dos medidores e o ressarcimento integral aos moradores que foram vítimas de mais um erro da Amazonas Energia!






A Minha Manaus é um projeto do NOSSAS, uma organização que impulsiona o ativismo democrático e solidário no Brasil articulando pessoas, compartilhando metodologias e desenvolvendo tecnologias para mobilização. Acreditamos em uma cidade mais inclusiva, democrática e sustentável!




Minha ManausCriado por Minha Manaus usando o BONDE